ex-cristãos (2)

"Não existe ex-cristão, ex-salvo, ex-nascido de novo;"[...] 
de Walmir em SETI aqui no blog

"já vi [...] ex-patrão ex-padre [...].mais ex-Cristão nunca[...]" 
de Anônimo em Contradições bíblicas aqui no blog.




Eu pessoalmente já conheci ex-católicos, ex-evangélicos, ex-espíritas, etc. Vocês devem ter conhecido pessoas que eram de outra religião. É normal mudar de fé ou perdê-la.

A própria Bíblia prevê a existência de ex-cristãos. Posso postar passagens Se não conseguirem encontrar as passagens, comentem que eu enviarei.

O que leva a pessoa a ser uma "ex"? Por que uma pessoa abandona uma religião? Pode haver por um motivo ou mais de um motivo. Por exemplo: sentir-se enganado por ela; que a pregação dos seus líderes e profetas é hipócrita, ter experiências negativas na igreja, etc.

Num país muçulmano, encontrará muitos ex-muçulmanos. Num país com maioria católica, encontrará muitos ex-católicos. Num país de maioria evangélica, encontrará muitos ex-evangélicos.


Por exemplo, existem ex-ateus.  O que leva uma pessoa a abandonar o ateísmo e se tornar teísta ou crédula de algum deus ou deuses? Há vários motivos também. Conversei com algumas pessoas que me deram alguns motivos de sua mudança de pensamento. Por exemplo, não soube lidar com momentos difíceis de outra maneira; ou ainda, no caso de se tornar cristão, pensar que a Bíblia contém verdades literais ou ainda valores morais positivos e inovadores; ou outros motivos. 


Sobre ex-cristãos, postei no blog uma pesquisa, conduzida por uma entidade que presta serviço a evangélicos e católicos, que apontava que cerca de 27 milhões são ex-cristãos apenas nos EUA! A postagem pode ser vista clicando aqui. 

É normal pensarmos que nossa conclusão é impossível de ser questionada. Porém devemos ter cuidado com a falsa propaganda. Se você pensa que não há ex-cristãos então você foi engando pelo menos 27 milhões de vezes...

medicina alternativa


Um vídeo interessante sobre autohemoterapia, homeopatia, etc. 

Medicinas alternativas e os testemunhos, relatos de casos. Correlação x causalidade. Hipótese nula.

O problema no estudo de populações muito pequenas.

O poder da fé.



porque perdi a fé



Eu estava devendo esta resposta.

Uma pessoa pode se tornar atéia por diversos motivos. Muitos não eram religiosos antes. No meu caso, eu fui basicamente cristão antes de me tornar ateu.

Desnecessário dizer que nem todos ateus passaram pelas mesmas etapas que eu passei. Alguns foram menos teimosos do que eu fui antes de abandonar a fé em um deus (ou deuses). Outros foram mais teimosos do que eu.

Minha teimosia durou 4 etapas:

Primeiramente percebi que a religião (um tempo fui católico, depois evangélico) que eu acreditava não batia com a realidade. Então outros membros da igreja me convenceram com a desculpa de que as escrituras sagradas deveriam ser interpretadas ...que não deveriam ser entendidas ao "pé-da-letra". Ou que teriam havido alguns erros de tradução. Estas desculpas me convenceram por vários e vários anos.

Segundo, encontrei erros e contradições nas próprias escrituras com outras partes dela mesma! Novamente aceitei a desculpa da interpretação ou ainda na "falha na tradução". E aceitei durante anos.

Outra desculpa que me parecia aceitável, e eu mesmo defendi por anos, foi de que o importante era a mensagem central. Ou seja, poderiam ter alguns erros aqui ou ali. Alguns exageros lá ou acolá. Porém a existência de Jesus e seus milagres seriam incontestáveis. Defendi este pensamentos durante outros anos.

Continuei ainda crendo e sempre achando que os outros deuses não existiam apenas o deus que eu, cristão, acreditava existia. Ouvia falar de "milagres" de outras religiões mas atribuía a equívocos ou ainda forças malignas que pretendiam que você se desviasse da "correta fé" ou "correta religião", dos "caminhos de Jesus" e etc.

A terceira etapa veio com a descoberta de que não apenas os profetas da minha religião fugiam dos testes (dando desculpas para a fuga, obviamente) mas os das outras religiões também fugiam! Para ser mais exato, alguns ainda eram corajosos e enfrentavam testes mas fracassavam e o resto fugia!

Todos os líderes, profetas, pastores, médiuns, etc, tinham um mecanismo de defesa contra testes imparciais e sérios: eles aprenderam a ignorar tais testes.

O fracasso significa dizer que toda paranormalidade, rezas, orações, superstições, etc, não tem poder maior do que o efeito placebo. O poder dos deuses não passa de sugestão!  Não passa pílula de açúcar!

Ainda assim eu mantive minha fé mais um pouco. Pois aceitei a desculpa de que os profetas, líderes espirituais, ou ainda deus, etc, queriam que você acreditasse sem provas. Afinal, não era para os seres espirituais (ou deus) se revelarem. "O mistério deveria deveria ser companhia na jornada".

Então veio a quarta e última etapa. Constatei que pessoas com alucinações de que ouvem voz de algum deus (ou que são elas próprias um deus vivo) ou ainda charlatães também ou fogem dos testes ou fracassam neles quando tem coragem de participar.

Não poderia mais crer num líder (como Buda, Jesus, Alan Kardec, etc) que tem tanto poder como de um placebo e que age nos testes como um louco ou charlatão agiria!

espiritismo (2)

Vídeos interessantes.

Nos dois vídeos abaixo, o autor apresenta 10 evidências contra a mediunidade de Chico Xavier.

No último vídeo, uma breve história do espiritismo.





Breve História do Espiritismo. Espiritismo nos Estados Unidos e na Europa, e também sua chegada ao Brasil e sua popularização com a obra de Chico Xavier.